ATA DA 24ª REUNIÃO DO CONSECANA-PARANÁ - CONSELHO DOS PRODUTORES DE CANA-DE-AÇÚCAR, AÇÚCAR E ÁLCOOL DO ESTADO DO PARANÁ, REALIZADA NO DIA 1º DE MARÇO DE 2002, NO AUDITÓRIO DA FAEP, EM CURITIBA - PR.

No 1º dia de Março de 2002, às 11,00 horas, reuniram-se os Conselheiros do Consecana-Paraná, na sala de reuniões da FAEP, sito a Rua Marechal Deodoro, 450 – 14º andar, em Curitiba - Paraná, cujas presenças dos Membros foram registradas no Livro de Presenças de reuniões do Conselho.

O senhor Dagoberto Delmar Pinto, Presidente do Consecana-Paraná, agradeceu a presença de todos os presentes e convidou para participar da mesa diretiva os senhores Silvio Munhoz Lembi, Vice-Presidente e o Secretário Executivo, senhor Adilson Ricardo.

Item 1) - Seguindo a pauta fixada, foi lida a Ata da 23ª reunião, realizada no dia 29/01/2002, a qual foi aprovada por todos os Membros presentes.

Em função do atraso do avião que vinha de Maringá, o senhor presidente propôs alteração na pauta, para que fosse tratado de imediato os assuntos gerais, o que foi aprovado.

Item 2) – Assuntos Gerais

a)- Relato da viagem ao Japão. O Sr. Dagoberto com apoio do Sr. Paulo Zanetti, fizerem um relato da viagem feita ao Japão, cujo objetivo era verificar as alternativas de consumo de combustíveis que os japoneses estão utilizando ou estão propensos a utilizar. Disse que existe um bom mercado para o álcool, pois a população daquele país esta a exigir a redução da poluição ambiental causada pela emissão de gases poluentes. Também verificaram um bom mercado para o açúcar brasileiro. Tiveram contatos com órgãos do governo e da iniciativa privada. Em função da visita, foi marcado um Simpósio a ser realizado nos dias 3 e 4 de abril próximo, em Curitiba, cujo tema principal é o álcool como alternativa para reduzir a poluição ambiental, através das misturas que estão sendo estudada em Curitiba.

b)- Como no final de abril de 2002 encerra o convênio que as entidades mantenedoras do Consecana-Paraná mantém com a Fundação da UFPR, os membros do Conselho, tanto do setor rural como do setor industrial, manifestaram a posição de que o convênio deve ser prorrogado para a próxima safra de 2002/2003. Assim, recomendam as Diretorias da FAEP e do SIALPAR e SIAPAR a continuidade do convênio.

c)- Contribuição sobre o Domínio Econômico – CIDE. O Sr. Silvo Munhoz falou da incidência dessa contribuição sobre o setor. Como se trata de um assunto novo, decidiu-se estudar e juntar a documentação que trata dessa contribuição para ser discutido na próxima reunião do Conselho que deverá ser realizada no final desde mês de março.

Item 3) - Apresentação pela UFPR dos preços de comercialização do produtos derivados da cana-de-açúcar, referente ao mês de fevereiro de 2002. O Professor Canziani apresentou as várias planilhas que mostram as variações dos preços de comercialização dos produtos resultantes da industrialização da cana-de-açúcar no no mês considerado. Após a apresentação os Membros do Consecana-Paraná aprovaram os valores e determinaram a nova Projeção de Preços da Cana-Açúcar da safra 2001/2002, os quais se tornaram, em conjunto, a Resolução nº 11 – Safra 2001/2002 do Consecana-Paraná, que entra em vigor a partir do dia 01 de Março de 2002, com a seguinte redação:

CONSELHO DOS PRODUTORES DE CANA-DE-AÇÚCAR, AÇÚCAR E ÁLCOOL DO ESTADO DO PARANÁ - CONSECANA – PARANÁ

RESOLUÇÃO Nº 11– SAFRA 2001/2002

A Diretoria do Consecana-Paraná reunida no dia 1º de Março de 2002, na sede da FAEP, em Curitiba, atendendo os dispositivos disciplinados no Capítulo II do Título II do seu Regulamento, aprova e divulga o preço do ATR realizado no mês de Fevereiro de 2002 e a projeção atualizada do preço da tonelada de cana-de-açúcar básica para a safra 2001/2002.

Os preços médios do kg do ATR, por produto, obtidos no mês de Fevereiro de 2002, conforme levantamento efetuado pelo Departamento de Economia Rural e Extensão da Universidade Federal do Paraná, são apresentados a seguir:

A)- PREÇO DO ATR REALIZADO EM FEVEREIRO DE 2002:

PREÇO DOS PRODUTOS – PVU – S/IMPOSTOS:

Produtos

Mês

Acumulado

Mix

Preço

Mix

Preço

AMI

5,62%

21,35

4,43%

20,08

AME

10,73%

20,11

40,04%

20,95

AEAr

1,95%

600,34

3,52%

596,08

AEHr

2,04%

566,96

7,23%

526,62

AEAd

39,88%

600,34

16,42%

593,51

AEHd

39,78%

566,96

27,94%

528,37

AEHof

0,00%

-

0,41%

544,47

PREÇO LÍQUIDO DO ATR POR PRODUTO:

Produtos

Mês

Acumulado

Mix

Mix

Preço

Mix

Preço

AMI

5,62%

0,2144

4,43%

0,2016

AME

10,73%

0,2020

40,04%

0,2104

AEAr

1,95%

0,1741

3,52%

0,1729

AEHr

2,04%

0,1716

7,23%

0,1594

AEAd

39,88%

0,1880

16,42%

0,1859

AEHd

39,78%

0,1886

27,94%

0,1757

AEHof

0,00%

-

0,41%

0,1811

MÉDIA

0,1890

0,1912

B)- PROJEÇÃO DE PREÇO DA CANA DE AÇÚCAR – CONSECANA-PARANÁ

MÉDIA DO ESTADO DO PARANÁ

SAFRA 2001/2002 – PREÇOS EM REAIS À VISTA:

PREÇOS DOS PRODUTOS – PVU – SEM IMPOSTOS

Produtos

MIX

Média

AMI

4,38%

20,07

AME

36,26%

20,95

AEAr

3,22%

596,20

AEHr

6,61%

526,65

AEAd

17,70%

596,14

AEHd

31,43%

528,69

AEHof

0,37%

544,47

PREÇOS LÍQUIDO DO ATR POR PRODUTO

Produtos

MIX

Média

AMI

4,38%

0,2016

AME

36,26%

0,2104

AEAr

3,22%

0,1729

AEHr

6,61%

0,1594

AEAd

17,70%

0,1867

AEHd

31,43%

0,1758

AEHof

0,37%

0,1811

Media

 

0,1903

C)- PROJEÇÃO DO PREÇO A CANA BÁSICA – EM R$/TONELADA:

 

CAMPO

ESTEIRA

Preço (121,9676 kg ATR)

20,78

23,21

PIS/COFINS (*)

0,78

0,88

TOTAL

21,56

24,09

(*)– O PIS e COFINS incide somente para produtores pessoas jurídicas.

A presente Resolução entra em vigor a partir do dia 01 de Março de 2002 e vai assinada pelo Presidente e o Vice Presidente do Conselho.

Item 4 - Data das próximas reuniões. Foi aprovado que as duas próximas reuniões serão realizadas nas seguintes datas e locais:

Dia 22/03/2002 – às 15,00 horas, na sede da Alcopar, em Maringá;

Dia 26/04/2002 – às 15,00 horas, na sede da Alcopar, em Maringá.

Nada mais para ser tratado, o Dr. Dagoberto agradeceu a presença de todos e encerrou a presente reunião, da qual se lavrou a presente ata, que depois de lida e aprovada, vai assinada pelo Presidente – Dagoberto Delmar Pinto, pelo Vice-Presidente Silvio Munhoz Lembi e pelo Secretário Executivo sr. Adilson Ricardo. Fazem parte desta Ata, como anexo, gráficos e quadros que apresentam as variações dos preços do açúcar e álcool.

PREÇOS REALIZADOS E PROJETADOS DOS PRODUTOS
SAFRA 2001/2002 - PREÇOS EM REAIS A VISTA
PREÇO DOS PRODUTOS - PVU - SEM IMPOSTOS

Produtos

MIX

Maio

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

Jan

Fev

Mar

Abr

Saldo

Media

AMI

4,38

19,94

20,11

19,97

19,56

19,22

19,54

20,51

20,59

20,75

21,35

20,00

20,00

20,07

20,07

AME

36,28

20,10

20,06

19,36

21,33

21,85

23,28

19,78

19,93

20,17

20,11

19,50

19,50

20,95

20,95

AEAr

3,22

600,88

552,52

572,78

596,70

600,48

606,94

607,54

608,29

602,65

600,34

610,00

610,00

596,20

596,20

AEHr

6,61

567,79

514,71

509,50

518,07

509,60

522,81

529,46

528,62

542,32

566,96

530,00

530,00

526,65

526,65

AEAd

17,70

600,88

552,52

572,78

596,70

600,48

606,94

607,54

608,29

602,65

600,34

610,00

610,00

596,14

596,14

AEHd

31,43

567,79

514,71

509,50

518,07

509,60

522,81

529,46

528,62

542,32

566,96

530,00

530,00

528,69

528,69

AEHof

0,37

580,79

525,33

545,79

549,00

521,20

517,43

544,94

547,74

583,89

-

-

-

544,47

544,47


PREÇO LIQUIDO DO ATR POR PRODUTO

Produtos

MIX

Maio

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

Jan

Fev

Mar

Abr

Saldo

Media

AMI

4,38

0,2003

0,2020

0,2006

0,1964

0,1930

0,1962

0,2060

0,2068

0,2084

0,2144

0,2009

0,2009

0,2016

0,2016

AME

36,28

0,2019

0,2015

0,1944

0,2142

0,2194

0,2338

0,1986

0,2002

0,2026

0,2020

0,1958

0,1958

0,2104

0,2104

AEAr

3,22

0,1743

0,1603

0,1661

0,1731

0,1742

0,1760

0,1762

0,1764

0,1748

0,1741

0,1769

0,1769

0,1729

0,1729

AEHr

6,61

0,1719

0,1558

0,1542

0,1568

0,1543

0,1583

0,1603

0,1600

0,1642

0,1716

0,1604

0,1604

0,1594

0,1594

AEAd

17,70

0,18802

0,17300

0,1794

0,1869

0,1881

0,1901

0,1903

0,1905

0,1887

0,1880

0,1910

0,1910

0,1867

0,1867

AEHd

31,43

0,1888

0,1712

0,1695

0,1723

0,1695

0,1739

0,1761

0,1758

0,1804

0,1886

0,1763

0,1763

0,1758

0,1758

AEHof

0,37

0,1932

0,1747

0,1815

0,1826

0,1733

0,1721

0,1812

0,1822

0,1942

-

-

-

0,1811

0,1811

Média

 

0,1935

0,1810

0,1801

0,1950

0,1950

0,2053

0,1883

0,1887

0,1890

0,1906

0,1816

0,1816

-

0,1903

Preço Cana Básica - 121,9676 kgs de ATR

Preço

S/PIS/COFINS

21,13

19,77

19,67

21,29

21,29

22,42

20,56

20,60

20,64

20,81

19,83

19,83

-

20,78

Campo

C/PIS/COFINS

21,93

20,52

20,41

22,10

22,10

23,27

21,34

21,38

21,42

21,60

20,58

20,58

-

21,56

Preço

S/PIS/COFINS

23,61

22,08

21,97

23,78

23,78

25,04

22,96

23,01

23,05

23,25

22,15

22,15

-

23,21

Esteira

C/PIS/COFINS

24,50

22,92

22,80

24,69

24,68

25,99

23,83

23,88

23,92

24,13

22,98

22,98

-

24,09

AMI - PREÇOS COMPARATIVOS, PR E SP


AMI – PREÇOS MENSAIS E MÉDIA DO ANO


AME – PREÇOS COMPARATIVOS, PR E SP


AME – PREÇOS MENSAIS E MÉDIA DO ANO


AAC – PREÇOS COMPARATIVOS, PR E SP


AAC – PREÇOS MENSAIS E MÉDIA DO ANO


AHC – PREÇOS COMPARATIVOS, PR E SP


AHC – PREÇOS MENSAIS E MÉDIA DO ANO


PREÇO DA CANA BÁSICA – PROJEÇÃO PARA O ANO SAFRA


VALOR DO ATR ACUMULADO ATÉ O MÊS: COMPARATIVO PR E SP