ATA DA 115ª REUNIÃO DO CONSECANA - PARANÁ - CONSELHO DOS PRODUTORES DE CANA-DE-AÇÚCAR, AÇÚCAR E ÁLCOOL DO ESTADO DO PARANÁ, REALIZADA NO DIA 24 DE SETEMBRO DE 2009, NA SEDE DA ALCOPAR EM MARINGÁ

Aos 24 dias do mês de setembro de 2009, às 14:30h, reuniram-se os Conselheiros do Consecana – Paraná na sede da ALCOPAR, cujas presenças foram devidamente registradas no Livro de presenças de reuniões do Conselho.

A reunião foi aberta pelo presidente do Conselho, sr Paulo Roberto Misquevis, que após a saudação aos presentes apontou uma incorreção havida na ata da reunião nº 110 realizada em 30 de abril de 2009.

Naquela data as diretorias do SIALPAR, SIAPAR e FAEP, indicaram seus representantes para composição do Conselho no biênio 2009/2010 e após a citação das indicações dos representantes, foram eleitos pelos presentes o Sr. Paulo Misquevis para a Presidência e o Sr. Paulo Sidney Zambon para a Vice-Presidência do Conselho durante o primeiro ano do mandato, estando sujeitos ao rodízio para o segundo ano.Porém esses fatos não foram registrados em ata.

Assim, em tempo, ratificamos que durante o período compreendido entre 30 de abril de 2009 até nova eleição, o senhor Paulo Roberto Misquevis ocupa o cargo de presidente do Consecana Paraná, sendo a vice presidência ocupada pelo senhor Paulo Sidney Zambon.

Segue a composição do Conselho definida em 30 de abril de 2009 para o Biênio 2009 /2010.

Atendendo solicitação e de acordo com o Art. 9º do Estatuto do Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar, Açúcar e Álcool do Estado do Paraná – Consecana-Paraná, as diretorias do SIALPAR, SIAPAR e FAEP, indicaram seus representantes para composição do Conselho no biênio 2009/2010, sendo (em ordem alfabética):

Setor Industrial – Titulares
Cristiano Seidinger– Vale do Ivaí;
Eduardo Pieroni Andrade – Cooperval;
Lilian F.M. Ticianel – Usiban;
Paulo Henrique Chaves de Souza – Nova Produtiva:
Paulo Roberto Misquévis – Dacalda;
Vitor Vicari Rezende – Sabarálcool.

Setor Industrial – Suplentes
Fernando Antônio Lopes Avelar – Usaçúcar;
João Marcos Paganine - Usaciga:
José Adriano da Silva Dias – Alcopar;
Luceli Violin Rocha- Corol;
Mário T. Gondo – Usaçúcar;
Olivier Thiago Grende Bono – Copagra.

Setor Produtivo – Titulares
Ana Thereza da Costa Ribeiro - Sindicato Rural de Porecatu;
Eduardo Sérgio A. Quintanilha Braga – Sindicato Rural de Jacarezinho;
Julio César Meneguetti – Sindicato Rural de Ivaté;
Paulo Sidney Zambon – Sindicato Rural de Bandeirantes;
Paulo Sérgio de Marco Leal - Sindicato Rural de Cambará;
Pedro Panhan da Silva - Sindicato Rural de Rolândia.

Setor Produtivo – Suplentes
André Luiz Padanosche - Sindicato Rural de Astorga;
Evaristo Scalon Nicolau - Sindicato Rural de Jandaia do Sul;
Francisco Carlos do Nascimento - Sindicato Rural de Mandaguaçu;
Irimal Aparecido Basso – Sindicato Rural de Rondon;
João Tadeu Lopes Bonini - Sindicato Rural de Maringá;
Paulo José Buso Júnior - Sindicato Rural de Santo Antônio da Platina.

Em seguida a palavra foi passada à UFPR para início dos trabalhos.

APRESENTAÇÃO DA UFPR

Os professores José Canziani e Vânia Guimarães apresentaram os preços de comercialização dos produtos resultantes da industrialização de cana-de-açúcar (açúcar e álcool nos mercados interno e externo), referentes ao mês de setembro de 2009, também as cotações de açúcar CSCE, e as cotações do dólar na BM&F.

Na sequência o senhor Paulo Misquevis colocou os dados apresentados em discussão e posteriormente em votação, sendo aprovados para compor a Resolução n.º 07 da Safra 2009/2010, a vigorar a partir do dia 01 de outubro de 2009.

COMPARATIVO DE SAFRAS NO PARANÁ- POSIÇÃO 16/09/2009

Em seguida o Sr José Adriano da Silva Dias apresentou um comparativo das safras paranaenses de cana 2008/2009 e 2009/2010 posição em 16/9/2009: A cana total moída aumentou 3,78% em relação ao mesmo período da safra anterior, passando de 26,6 milhões de toneladas para 27,6 milhões de toneladas. A produção de açúcar passou de 1,44 milhão de toneladas para 1,53 milhão de toneladas, aumento de 6,68%. O etanol total apresentou queda de 4,71%, passando de 1.205.377 m³ para 1.148.578 m³. O etanol anidro passou de 231.460 m³ para 208.691 m³, queda de 9,84%. O etanol hidratado passou de 973.917m³ para 939.887m³, queda de 3,49%.. O ATR total passou de 3.638.001t para 3.647.676 t., aumento de 0,27 %. Em kg de ATR/t de cana houve uma queda de 3,39%, passando de 136,66 para 132,03 . Houve queda de 8,18% no rendimento litros de etanol por tonelada de cana, passando de 45,28 na safra anterior para 41,57. Já no rendimento quilos de açúcar por tonelada de cana houve aumento de 3,34%, passando de 54,48 para 56,30.

CAPACIDADE DE MOAGEM ATÉ O FINAL DA SAFRA

Os professores da UFPR demonstraram preocupação quanto a capacidade das indústrias atingirem o volume de moagem previsto até o final da safra. As constantes chuvas já verificadas e a constatação da meteorologia de que o país está sob os efeitos do El Ninho, levam a crer que o volume previsto não será atingido. Além disso o rendimento do ATR está sendo menor neste ano, o que afetará negativamente na produção de açúcar e álcool. Se essa hipótese se confirmar, ao final da safra haverá um ajuste drástico, com reflexos no preço da cana.Os professores indagaram se não seria oportuno realizar uma revisão nas previsões da safra.

A este respeito o senhor José Adriano da Silva Dias (ALCOPAR) informou que no último levantamento realizado junto às indústrias do setor houve confirmação da intenção anterior de moagem. Apesar das condições desfavoráveis do clima as indústrias acreditam numa melhora daqui pra frente e no alcance da meta de moer 50,2 milhões de toneladas de cana na safra.

Diante dos fatos foi solicitado pelo presidente que os professores Vânia e Canziani façam uma simulação de cenários para medir o impacto que uma possível diminuição da quantidade de cana moída representará no preço da cana. A partir do conhecimento destes dados o Conselho deverá decidir sobre a época oportuna de corrigir a previsão de safra.

ASSUNTOS GERAIS

1- O senhor Paulo Roberto Misquevis informou ao Conselho o recebimento de correspondência assinada pelo representante dos produtores, sr. Paulo Zambon, solicitando que sejam colocadas em discussão as seguintes propostas de alteração nos parâmetros do Consecana,definidas durante a reunião da Comissão Técnica de Cana da FAEP em 26 de agosto: 1-Para efeito da obtenção do preço da cana básica no campo,utilizar o valor médio real do ATR da cana produzida no Paraná. 2-Equiparar os rendimentos industriais do açúcar mercado externo, álcool anidro e álcool hidratado considerados no modelo Consecana Paraná, aos praticados no Consecana São Paulo.

O assunto será colocado na pauta da próxima reunião do Conselho da ALCOPAR.

2-O senhor Paulo Zambon leu correspondência recebida do presidente da Feplana, sr Paulo Leal, referente às preocupações atuais do setor, como o zoneamento agroecológico para a cana de açúcar e a liberdade de comercialização do etanol.

A próxima reunião foi agendada para o dia 29 de outubro às 14:30 h na sede da Alcopar.

Nada mais havendo a tratar o senhor Paulo Misquevis encerrou a reunião da qual foi lavrada a presente ata que vai assinada pelos senhores Paulo Roberto Misquevis e Paulo Sidney Zambon, presidente e vice-presidente do Conselho respectivamente.

PAULO ROBERTO MISQUÉVIS
PAULO SIDNEY ZAMBON 
Presidente
Vice-Presidente

Anexo: Resolução nº 7 da safra 2009/2010.